Eleição Presidencial: A Oportunidade de Votar com Humanidade

Eleição Presidencial: A Oportunidade de Votar com Humanidade

IMG-9995

 Meu nome é Kathleen Maynard.  Faço parte do Equipe de Base Warmis, Convergência das Culturas.  Teve o prazer de morar no Brasil durante 3 anos.  No Brasil, um aspecto da cultura que mais amei era a humanidade das pessoas.  No Brasil percebi que as pessoas eram focadas na qualidade do momento compartilhado com outras pessoas.  Na hora do almoço as pessoas param para comer comida de verdade e ter conversas de verdade.  Na entrada da escola e na entrada do trabalho, as pessoas se cumprimentam e se abraçam.  Depois que minha terceira filha nasceu em 2018 no Brasil, sentia como a sociedade inteira me abraçou com amor e afeição e me ajudou a cuidar do meu bebê.

 Minhas experiências no meu país nativo (os Estados Unidos da América) eram diferentes.  Quando minhas primeiras duas filhas nasceram, sentia uma pressão para voltar trabalhar, voltar a ser produtiva; uma pressão para estar eficiente e produtiva e não parar para aproveitar do momento tão especial com meus bebês.  Mas nos Estados Unidos, eficiência é nosso normal.  Eficiência e produtividade impulsionam nossa sociedade.  A busca de ganho financeiro impulsiona nosso sistema de saúde, nossa dieta, nossa maternidade, nossa vida, nossa morte, e está cada vez mais obstruindo nossa felicidade e liberdade.  No governo do Donald Trump, o foco no ganho financeiro se tornou tão forte, que estamos comprometendo nossa integridade democrática e nossa vida familiar.

 Mas hoje temos a oportunidade de escolher um novo presidente e abrir as portas para um novo capítulo do histórico do nosso amado país.  Estou orando que quando nossos cidadãos votarem hoje, que priorizem a humanidade e as gerações futuras e não priorizam a produtividade.

No meu trabalho como enfermeira, vejo que quando as pessoas não se cuidem, eles desenvolvem inflamação.  Por exemplo, quando pessoas não comem bem e não se exercitar, o risco de desenvolver diabetes ou hipertensão ou aterosclerose.  Essas doenças aumentam o risco de desenvolver uma infecção, um ataque cardíaco, um acidente cerebrovascular, ou uma outra emergência de saúde.  Podemos fazer uma intervenção com medicamentos ou cirurgia para melhorar a situação, mas o melhor é nunca ficar doente.  O melhor é as pessoas se cuidem do corpo, da mente, do espírito, e das relacionamentos próximos, para prevenir a inflamação e a dor.

Nosso país é igual nosso corpo. Nossos líderes poderiam manter a saúde da nossa sociedade através da promoção da saúde, educação, oportunidade igual e justiça social entre a população.  Nossos líderes poderiam construir relacionamentos saudáveis e colaborativos com nossos vizinhos e países espalhados pelo mundo.  Através de investimento na saúde da população e investimento em relações saudáveis com outros países, poderíamos manter um equilíbrio e seja preparados para desafios (como pandêmicos e desastres naturais.

Pelo contrário, o governo do Trump demonstrou o que acontece quando um país fica negligenciado.  Trump não se comprometeu com a saúde de nossa população, com a igualdade entre nossa população, com a justiça entre nossa população.  Em vez de promover justiça e diálogo entre nossa população e entre nosso país e países estrangeiras, o Trump inflamou relações internacionais, se afastou de conversas importantes e espalhou medo e ódio entre nossa população aqui nos Estados Unidos da América.

 Como sociedade, estamos com sintomas de inflamação causadas por a negligência do governo do nosso presidente atual.  Violência está crescendo; doença espelhando (COVID-19 está bem fora de controle); estamos tão polarizadas que estamos sem capacidade de dialogar.  Precisamos em esse momento governança cuidadosa; governança holística. Precisamos de governança que cuide de nossas necessidades no dia e dia previne inflamação.

Precisamos mais diálogo.

 Nas palavras do educador e filósofo famoso Brasileiro, Paulo Freire, “Não podemos dialogar sem humildade.  O diálogo requer uma fé intensa na humanidade, fé em seu poder de fazer e refazer, de criar e recriar, fé em sua vocação para ser mais plenamente humano (o que não é privilégio de uma elite, mas direito de nascença de todos).” Precisamos um líder quem tem humildade.  Precisamos um líder quem respeite o direito de todas as pessoas de participar na sociedade e perseguir sua vocação de ser mais plenamente humano.

 Merecemos um presidente quem cuida da saúde de nossos filhos; de nossos netos e bisnetos futuros.  Estou pedindo aos meus concidadãos que eles votem com humanidade, com amor, com coragem e com um olho para o futuro dos nosso filhos e do mundo.

 ENGLISH VERSION: The Opportunity to Choose with Humanity

 My name is Kathleen Maynard.  I am part of Equipe de Base Warmis, Convergence of Cultures.  I had the pleasure of living in Brazil for 3 years.  In Brazil, an aspect of the culture that I loved most was the humanity of people.  In Brazil I noticed that people were focused on the quality of the moment shared with other people.  During the lunch hour, people stopped their work, ate real food and had real conversations.  At the entrance of school and at the entrance of work, people greeted each other and gave each other hugs.  After my 3rd daughter was born in 2018 in Brazil, I felt as though society holistically embraced me with love and with affection and helped me to care for my baby.

My experiences in my native country of the United States were different.  After my first two daughters were born I felt pressure to quickly return to work; to quickly become productive; a pressure to be efficient and return to my normal routine without pausing to enjoy the sacred moment with my babies. But in the United States this is what is normal.  Efficiency and productivity drive our society.  The pursuit of financial gain drives our health system, our diet, our maternity, our life, our death, and increasingly obstructs our access to happiness and freedom.  Under Trump’s government, the focus on financial gain has become so strong, that we are compromising our democratic integrity.

Today we have the opportunity to choose a new President and open the door to a new chapter for the United States of America.  I entreat you to vote with humanity when you enter the polls.  Vote with humanity and vote in favor of future generations.

 As a nurse I have observed that when people do not take care of their bodies they develop inflammation and have greater risk for infection.  When people do not eat well and exercise they often develop diabetes or hypertension or atherosclerosis, and these conditions lead to higher risk of infection and adverse cardiovascular events.  We can use medications and surgical interventions to help people who are sick.  But what is ideal, is never getting sick at all.  What is ideal is when people take care of their body, their mind, and their relationships every day… in order to prevent inflammation and pain.

Our country is like our body. Our leaders can maintain society’s health by promoting education, health, equal opportunity, and social justice among our population.  Our leaders can maintain healthy collaborative relationships with our neighbors and countries around the world.  By investing in society’s health and in healthy relationships internationally, we can maintain our country’s equilibrium and preparedness to face challenges (such as pandemics and natural disasters).

Alternatively, the Trump administration has demonstrated what it looks like to neglect our society, neglect public health, and reduce equal opportunity.  Rather than promote justice and dialogue among our population and with foreign countries, Trump has inflamed relationships, walked away from important conversations and spread fear among people across America.

As a society we are experiencing the inflammation that Trump’s neglect has caused.  Unprecedented violence, widespread sickness, and an inability to dialogue are markers of our inflammation.  We need a president and an administration to guide our care. We need holistic and thoughtful governance that attends to our population’s needs day to day and prevents further inflammation.

We need more dialogue.

 In the words of famous Brazilian educator and philosopher Paulo Freire, “Dialogue cannot exist without humility.  Dialogue requires an intense faith in humankind, faith in their power to make and re-make, to create and re-create, faith in their vocation to be more fully human (which is not the privilege of an elite, but the birthright of all).”  We need a leader who has humility.  We need a leader who respects the right of everyone to participate in society, who respects the right of everyone to pursue their vocation of becoming more human.

 We deserve a president who takes action to promote the health and wellbeing of our children and our grandchildren.  I am asking my fellow citizens to vote with humanity, vote with love, vote with courage, and with an eye to future generations and to the world.

 Thank you for reading.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Receta de queque de fubá brasileño

bolo fubaEl fubá es una harina de maíz muy fina, típica de la culinaria brasileña y el queque de fubá es uno de los más populares. Cuando llegamos a Brasil es algo que conocemos rápidamente y amamos, y que, cuando dejamos Brasil es algo que extrañamos mucho.

Para quien no está en Brasil, lo más parecido al fubá es la harina de maíz amarillo que se usa para hacer arepas.

Queque de fubá
(Receta adaptada del sitio web Panelinha de la chef Rita Lobo)

Ingredientes

1 1/2 taza de fubá mimoso (harina para arepa)
1 taza de harina de trigo
1 taza de azúcar (1/2 taza si se usa mermelada)
1 taza de leche
4 huevos
1/2 taza de aceite de maravilla (girasol)
1 cucharada
4 cucharadas de mermelada de guayaba, frutilla, frambuesa o algún fruto rojo (opcional)

Receta

Lo primero es mezclar en la licuadora y después transferir a un bowl, o a mano con un tenedor, los huevos, el aceite y el azúcar por 5 minutos.

Después agregar a la mezcla anterior la harina de trigo y la harina de maíz pasada por cedazo (colador), intercalando con la leche.

Por último agregar los polvos de hornear y la sal.

Mezclar bien.

Mientras se precalienta el horno, pasar un poco de aceite en el molde y colocar la mezcla en él.

Como opción puede colocar la mermelada por encima de la mezcla una vez que ya está en el molde y mezclar un poquito como muestra en las fotos.

Poner en horno alto por 15 minutos y después bajar a horno medio por 20 minutos más.

¡No abra la puerta del horno hasta que esté listo!

fuba fuba2

Publicado em Sabores Imigrantes-Receitas | Com a tag , , , , | Deixar um comentário

Beterrabas fermentadas: receitas para evitar o desperdício de alimentos

beta7(espanhol logo abaixo)

Nestes tempos de quarentena e distanciamento físico, é preferível sair e comprar menos e, se possível, estocar mais alimentos. O problema com isso é que às vezes não conseguimos cozinhar tudo e a comida acaba se perdendo. A idéia desta receita é evitar, neste caso, o desperdício de beterraba. Continue lendo

Publicado em Dica Legal, Sabores Imigrantes-Receitas, Sem categoria | Deixar um comentário

Prestação de Contas- Primeiro Mês de Campanha de Doação de Cestas Básicas

97406615_1509669375860766_4202857715132792832_o

Apresentamos a prestação de contas do primeiro mês da nossa campanha de Doação de Cestas Básicas para Mulheres Imigrantes. Continue lendo

Publicado em Campanhas | Deixar um comentário

Amor por ser Warmi

ilustrao-warmis-2-helena-zelic_o

Por Sandra Morales

Assim que o isolamento começou devido à pandemia do coronavírus, fiquei desempregada. Sou imigrante, moro em São Paulo e estava trabalhando como professora de espanhol, além de empregos temporários e algumas outras atividades acadêmicas, nenhuma estável. Todos os meus trabalhos foram suspensos, por não dizer perdidos. Ficar desempregado é uma moeda de dois lados, por um lado, permite que você dedique sua família a tudo o que, quando trabalha, adia, por outro lado, obviamente, você fica sem renda econômica. Continue lendo

Publicado em Opiniões | Deixar um comentário

MUJERES INMIGRANTES EN SAO PAULO Y COVID-19

BeFunky-collage (1)

Por: Lida Tascón

La emergencia de salud por la virus del COVID-19 en todo el planeta ha evidenciado problemas sociales, económicos y políticos no resueltos, que necesitan tener una prioridad en las agendas políticas de los países para enfrentar de manera más acertada el momento actual. Uno de los problemas de urgente solución es el tema de la migración. Continue lendo

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Campanha: Regularização Imediata, Permanente e sem Condições para imigrantes no Brasil

Campanha: Regularização Imediata, Permanente e  sem Condições para imigrantes no Brasil

unnamed

 Nosso coletivo Equipe de Base Warmis-Convergência das Cultura diante a emergência sanitária do coronavírus  convoca a organizações da sociedade civil, movimento sociais,  imigrantes e população em geral  a  ser parte e apoiar esta campanha.

Continue lendo

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

VOO HUMANITÁRIO DE REPATRIAÇÃO SEM CUSTOS E DE FORMA IMEDIATA PARA COLOMBIANOS NO BRASIL

WhatsApp Image 2020-05-09 at 13.14.311

Nos últimos 10 dias, um número aproximado de vinte (20) colombianxs chegaram ao aeroporto de Guarulhos (São Paulo) para solicitar o embarque em voo humanitário que lhes permita retornar à Colômbia. No entanto, apesar da declaração oficial do Ministério das Relações Exteriores da Colômbia que classifica como “voo humanitário”, estão sendo exigidos altos custos para embarcar no referido voo. Esses colombianxs estão em uma situação de alta vulnerabilidade por não ter recursos financeiros para pagar pelos voos “humanitários”. Por isso, o Coletivo Roda à Palavra Paz e a Equipe de Base Warmis-Convergência das Culturas, mantemos uma solidariedade com esse grupo de colombianxs para um voo humanitário de repatriação sem custos e de forma imediata. Anexamos a carta em que denunciamos a situação. Continue lendo

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário

Cinema Latino-americano: El Salvador

94105774_1482215415272829_5075282340226269184_o

Cinema Latino-americano: El Salvador

Como uma forma de tentar fugir um pouco da crise que vivemos no momento, criamos essa listinha de filmes e documentários para assistir em casa. São produções não comerciais de alguns países da América Latina.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Arte por @n_cmamani e @luizahess
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Sinopses:

Voces Inocentes (2014), por Luis Mandoki
A história de Chava, um menino de onze anos que pego pelas circunstâncias tem que se converter no homem da casa, após a morte de seu pai abandonar a família em plena Guerra Civil. Durante a década de 80 em El Salvador, as forças armadas do governo recrutavam crianças de doze anos tirando-os das escolas.

En Tus Manos(2009), por Ron Jacobs
Nas periferias da Colômbia, onde a prosperidade é ditada pela brutalidade, um garoto em conflito busca ser membro de uma gangue brutal, com a esperança de um dia ter o poder de determinar seu próprio destino.

La Vida No Es Igual (2007), por Oscar Torres
Dois pequenos super heróis que vivem nas ruas contam seus aprendizados de sobrevivência.

El Salvador: Archivos perdidos del conflicto (2014), por Gerardo Muyshondt
Um longa documental que conta a história do conflito bélico El Salvador sofreu durante a década de 80. Os protagonistas da guerra sobre suas memórias e reflexões trinta anos depois do conflito.

Quimeras (2014), por Edson Amaya
Em uma zona periférica de San Salvador a pobreza, o estresse, a miséria e a marginalidade, são pestes que acompanham seus habitantes dia a dia, roubando-lhes o espírito. Mas, Renacho Melgar e um coletivo de ativistas visuais lutam com pincéis para converter a cidade em um museu de arte moderno.

La Semilla y la Piedra (2011), por José Luis Sanz y Julio López
A história do povo Ixil é de nomadismo forçado, de fugas de cinco séculos desde que os espanhóis adentraram a força em sua terra e cultura. Fazem apenas quatro décadas que o genocídio durante a Guerra interna guatemalteca os expulsou para as montanhas e roubou suas propriedades.

Todos filmes e documentários citados estão no link a seguir:

CICLO DE CINE SALVADOREÑO
https://escinesv.com/quedateencasa/?fbclid=IwAR3vRUl8lx679oeBDkz2ZhoRUL7gPeLFSFF8cZiYHJB4Dm0Wok3njNoR9rY

Publicado em Cinema e Literatura | Deixar um comentário

Cinema Latino-americano: EUA

94831947_1482195558608148_115189042898796544_o

Cinema Latino-americano: EUA

Como uma forma de tentar fugir um pouco da crise que vivemos no momento, criamos essa listinha de filmes e documentários para assistir em casa. São produções não comerciais de alguns países da América Latina. Continue lendo

Publicado em Cinema e Literatura | Deixar um comentário