Eleição Presidencial: A Oportunidade de Votar com Humanidade

Eleição Presidencial: A Oportunidade de Votar com Humanidade

IMG-9995

 Meu nome é Kathleen Maynard.  Faço parte do Equipe de Base Warmis, Convergência das Culturas.  Teve o prazer de morar no Brasil durante 3 anos.  No Brasil, um aspecto da cultura que mais amei era a humanidade das pessoas.  No Brasil percebi que as pessoas eram focadas na qualidade do momento compartilhado com outras pessoas.  Na hora do almoço as pessoas param para comer comida de verdade e ter conversas de verdade.  Na entrada da escola e na entrada do trabalho, as pessoas se cumprimentam e se abraçam.  Depois que minha terceira filha nasceu em 2018 no Brasil, sentia como a sociedade inteira me abraçou com amor e afeição e me ajudou a cuidar do meu bebê.

 Minhas experiências no meu país nativo (os Estados Unidos da América) eram diferentes.  Quando minhas primeiras duas filhas nasceram, sentia uma pressão para voltar trabalhar, voltar a ser produtiva; uma pressão para estar eficiente e produtiva e não parar para aproveitar do momento tão especial com meus bebês.  Mas nos Estados Unidos, eficiência é nosso normal.  Eficiência e produtividade impulsionam nossa sociedade.  A busca de ganho financeiro impulsiona nosso sistema de saúde, nossa dieta, nossa maternidade, nossa vida, nossa morte, e está cada vez mais obstruindo nossa felicidade e liberdade.  No governo do Donald Trump, o foco no ganho financeiro se tornou tão forte, que estamos comprometendo nossa integridade democrática e nossa vida familiar.

 Mas hoje temos a oportunidade de escolher um novo presidente e abrir as portas para um novo capítulo do histórico do nosso amado país.  Estou orando que quando nossos cidadãos votarem hoje, que priorizem a humanidade e as gerações futuras e não priorizam a produtividade.

No meu trabalho como enfermeira, vejo que quando as pessoas não se cuidem, eles desenvolvem inflamação.  Por exemplo, quando pessoas não comem bem e não se exercitar, o risco de desenvolver diabetes ou hipertensão ou aterosclerose.  Essas doenças aumentam o risco de desenvolver uma infecção, um ataque cardíaco, um acidente cerebrovascular, ou uma outra emergência de saúde.  Podemos fazer uma intervenção com medicamentos ou cirurgia para melhorar a situação, mas o melhor é nunca ficar doente.  O melhor é as pessoas se cuidem do corpo, da mente, do espírito, e das relacionamentos próximos, para prevenir a inflamação e a dor.

Nosso país é igual nosso corpo. Nossos líderes poderiam manter a saúde da nossa sociedade através da promoção da saúde, educação, oportunidade igual e justiça social entre a população.  Nossos líderes poderiam construir relacionamentos saudáveis e colaborativos com nossos vizinhos e países espalhados pelo mundo.  Através de investimento na saúde da população e investimento em relações saudáveis com outros países, poderíamos manter um equilíbrio e seja preparados para desafios (como pandêmicos e desastres naturais.

Pelo contrário, o governo do Trump demonstrou o que acontece quando um país fica negligenciado.  Trump não se comprometeu com a saúde de nossa população, com a igualdade entre nossa população, com a justiça entre nossa população.  Em vez de promover justiça e diálogo entre nossa população e entre nosso país e países estrangeiras, o Trump inflamou relações internacionais, se afastou de conversas importantes e espalhou medo e ódio entre nossa população aqui nos Estados Unidos da América.

 Como sociedade, estamos com sintomas de inflamação causadas por a negligência do governo do nosso presidente atual.  Violência está crescendo; doença espelhando (COVID-19 está bem fora de controle); estamos tão polarizadas que estamos sem capacidade de dialogar.  Precisamos em esse momento governança cuidadosa; governança holística. Precisamos de governança que cuide de nossas necessidades no dia e dia previne inflamação.

Precisamos mais diálogo.

 Nas palavras do educador e filósofo famoso Brasileiro, Paulo Freire, “Não podemos dialogar sem humildade.  O diálogo requer uma fé intensa na humanidade, fé em seu poder de fazer e refazer, de criar e recriar, fé em sua vocação para ser mais plenamente humano (o que não é privilégio de uma elite, mas direito de nascença de todos).” Precisamos um líder quem tem humildade.  Precisamos um líder quem respeite o direito de todas as pessoas de participar na sociedade e perseguir sua vocação de ser mais plenamente humano.

 Merecemos um presidente quem cuida da saúde de nossos filhos; de nossos netos e bisnetos futuros.  Estou pedindo aos meus concidadãos que eles votem com humanidade, com amor, com coragem e com um olho para o futuro dos nosso filhos e do mundo.

 ENGLISH VERSION: The Opportunity to Choose with Humanity

 My name is Kathleen Maynard.  I am part of Equipe de Base Warmis, Convergence of Cultures.  I had the pleasure of living in Brazil for 3 years.  In Brazil, an aspect of the culture that I loved most was the humanity of people.  In Brazil I noticed that people were focused on the quality of the moment shared with other people.  During the lunch hour, people stopped their work, ate real food and had real conversations.  At the entrance of school and at the entrance of work, people greeted each other and gave each other hugs.  After my 3rd daughter was born in 2018 in Brazil, I felt as though society holistically embraced me with love and with affection and helped me to care for my baby.

My experiences in my native country of the United States were different.  After my first two daughters were born I felt pressure to quickly return to work; to quickly become productive; a pressure to be efficient and return to my normal routine without pausing to enjoy the sacred moment with my babies. But in the United States this is what is normal.  Efficiency and productivity drive our society.  The pursuit of financial gain drives our health system, our diet, our maternity, our life, our death, and increasingly obstructs our access to happiness and freedom.  Under Trump’s government, the focus on financial gain has become so strong, that we are compromising our democratic integrity.

Today we have the opportunity to choose a new President and open the door to a new chapter for the United States of America.  I entreat you to vote with humanity when you enter the polls.  Vote with humanity and vote in favor of future generations.

 As a nurse I have observed that when people do not take care of their bodies they develop inflammation and have greater risk for infection.  When people do not eat well and exercise they often develop diabetes or hypertension or atherosclerosis, and these conditions lead to higher risk of infection and adverse cardiovascular events.  We can use medications and surgical interventions to help people who are sick.  But what is ideal, is never getting sick at all.  What is ideal is when people take care of their body, their mind, and their relationships every day… in order to prevent inflammation and pain.

Our country is like our body. Our leaders can maintain society’s health by promoting education, health, equal opportunity, and social justice among our population.  Our leaders can maintain healthy collaborative relationships with our neighbors and countries around the world.  By investing in society’s health and in healthy relationships internationally, we can maintain our country’s equilibrium and preparedness to face challenges (such as pandemics and natural disasters).

Alternatively, the Trump administration has demonstrated what it looks like to neglect our society, neglect public health, and reduce equal opportunity.  Rather than promote justice and dialogue among our population and with foreign countries, Trump has inflamed relationships, walked away from important conversations and spread fear among people across America.

As a society we are experiencing the inflammation that Trump’s neglect has caused.  Unprecedented violence, widespread sickness, and an inability to dialogue are markers of our inflammation.  We need a president and an administration to guide our care. We need holistic and thoughtful governance that attends to our population’s needs day to day and prevents further inflammation.

We need more dialogue.

 In the words of famous Brazilian educator and philosopher Paulo Freire, “Dialogue cannot exist without humility.  Dialogue requires an intense faith in humankind, faith in their power to make and re-make, to create and re-create, faith in their vocation to be more fully human (which is not the privilege of an elite, but the birthright of all).”  We need a leader who has humility.  We need a leader who respects the right of everyone to participate in society, who respects the right of everyone to pursue their vocation of becoming more human.

 We deserve a president who takes action to promote the health and wellbeing of our children and our grandchildren.  I am asking my fellow citizens to vote with humanity, vote with love, vote with courage, and with an eye to future generations and to the world.

 Thank you for reading.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>